A Fundação da Juventude irá atribuir até 10 (dez) Bolsas de Investigação, no valor unitário de EUR2.250,00 (dois mil, duzentos e cinquenta euros) por projecto, para suporte de despesas relativas à preparação e realização do trabalho de investigação, sendo garantido o acesso gratuito aos arquivos dos municípios sobre os quais o estudo irá incidir.

Aquando da atribuição da Bolsa de Investigação, a Fundação da Juventude entregará 70% do montante global concedido, sendo os restantes 30% pagos até 30 (trinta) dias, seguidos de calendário, após o prazo limite para a apresentação do trabalho final à Fundação da Juventude. A entrega destes 30% está, ainda, condicionada ao cumprimento da proposta apresentada em sede de candidatura, sujeitos à avaliação do Júri.

O caso de não apresentação do trabalho final no prazo estabelecido, obrigará os bolseiros ao reembolso à Fundação da Juventude dos 70% entretanto recebidos, até ao dia 30 de março de 2016.

 

 

QUEM SE PODE CANDIDATAR?
Podem candidatar-se a esta Bolsa, Jovens Arquitectos com inscrição válida na Ordem dos Arquitectos portuguesa, enquanto membros efectivos, cujo ano de nascimento seja posterior a 1980, inclusive.

As candidaturas poderão ser apresentadas individualmente ou em equipa, alargando a participação a membros extraordinários – estagiários e a elementos de áreas disciplinares complementares ao desenvolvimento da investigação.

Esta equipa será coordenada pelo arquitecto, com inscrição válida na Ordem dos Arquitectos, podendo ser constituída por um máximo de 3 (três) elementos, todos os quais terão que respeitar o limite de idade acima definido.